quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Panteísmo, to fora!

O panteísmo confunde Deus com a natureza.

Mas a verdade é que o poema não é o poeta, a arte não é o artista, a musica não é o músico, e a criação não é Deus.

Uma linda tradição judaica relata-nos como Abraão observou essa distinção:



Quando Abraão começou a refletir sobre a natureza de Deus, pensou primeiramente que as estrelas fossem divindades por causa de seu brilho e formosura. Mas quando percebeu que a Lua as excedia em brilho, concluiu, assim, que a Lua era divindade.
A luz da Lua, porém, desvaneceu-se ante a luz do Sol, e esse fato o fez pensar que esse último era a divindade. No entanto, à noite o Sol também desaparecia.
" Deve existir algo no mundo maior que essas constelações", pensou Abraão.
Dessa maneira, do culto à natureza, ele se elevou ao culto ao Deus da natureza.

Livro: Conhecendo as Doutrinas da Bíblia- Myer Pearlman

Pagina 62- A Natureza de Deus- Crenças errôneas.

1 comentário:

  1. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
    Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderEliminar